A Covid-19 é uma infecção respiratória aguda causada pelo coronavírus SARS-CoV-2, potencialmente grave, de elevada transmissibilidade e distribuição global.
Trata-se de doença sistêmica, tendo como principais sintomas: adinamia, mialgia, diarréia, febre, tosse, desconforto torácico, dispnéia e hipoxemia.
O diagnóstico da infecção é confirmado por teste de biologia molecular RT-PCR.
A tomografia de tórax permite avaliar a extensão da doença pulmonar, representada por opacidades do tipo vidro fosco, bem como diagnosticar patologias torácicas associadas.

Em pacientes com pneumopatia grave, submetidos a ventilação mecânica, complicações como pneumotórax, pneumomediastino e enfisema de partes moles podem ocorrer.
Nestes pacientes, o circuito fechado de ventilação pulmonar com parâmetros altos, a fragilidade pulmonar pela inflamação / fibrose e o despertar agitado, levam a variações nas pressões intrapulmonares com consequente ruptura alveolar e escape aéreo.

O pneumotórax se define pela presença de ar no espaço pleural.
A severidade do quadro vai depender do tamanho do pneumotórax, da condição pulmonar associada e do nível tensional, responsáveis pela limitação da ventilação pulmonar.
Em pacientes graves, sob ventilação mecânica, o médico deve estar atento a deteriorização clínica súbita, com piora ventilatória e circulatória, pensando sempre na possibilidade de pneumotórax.
A radiografia simples de tórax deve ser realizada na suspeita clínica.
Em radiografia simples de tórax AP no leito, a sobreposição de imagens, doença preexistente (DPOC e bolhas pulmonares) e enfisema de partes moles torácico, podem dificultar a visualização do pneumotórax.
Em casos de dúvida diagnóstica o exame pode ser repetido em expiração forçada, método que “ampliará” a imagem de ar no espaço pleural.
Caso a radiografia simples de tórax seja inconclusiva e as condições clínicas do paciente permitirem, a tomografia computadorizada de tórax deve ser realizada.
Na vigência de pneumotórax hipertensivo ou instabilidade clínica grave, o diagnóstico presuntivo leva ao tratamento imediato.

O tratamento do pneumotórax, em pacientes SARS-CoV, na maioria das vezes é a drenagem pleural em selo d’água, realizada sob anestesia local.
A drenagem tem como principal objetivo eliminar o ar contido no espaço pleural e reestabelecer a expansibilidade pulmonar, melhorando a troca gasosa alveolar e a oxigenação do paciente.
Nos casos de fístula alveolar-pleural persistente sem reexpansão pulmonar, pode ser associado um segundo dreno torácico ou realizar aspiração contínua no dreno.
No caso de insucesso da drenagem pleural, pode-se optar pela videotoracoscopia sob anestesia geral.
Avaliação criteriosa deve ser feita na indicação de procedimentos invasivos frente a gravidade do paciente.

É comum a associação entre pneumotórax, pneumomediastino e enfisema de partes moles. Com a ruptura alveolar pulmonar o escape aéreo ocorre para o espaço pleural, podendo se extender ao mediastino e partes moles torácico, cervical e facial.

O pneumomediastino se define pela presença de ar no mediastino, dissecando as estruturas vasculares e vias aéreas.
Na maioria das vezes, o pneumomediastino secundário a ruptura alveolar, não traz repercussões clínicas, sendo identificado a partir de exames de imagem.
Por ser uma doença autolimitada, não possui tratamento específico.
No paciente Covid, quando do diagnóstico de pneumomediastino, o mais importante é afastar outras causas de tratamento específico, como por exemplo perfuração esofageana e mediastinite bacteriana.

O enfisema de partes moles se define pela presença de ar nos tecidos abaixo da pele (subcutâneo, músculo).
O enfisema de partes moles é um importante sinal para suspeição de pneumotórax.
Ele não traz repercussões clínicas e é doença autolimitada, não possui tratamento específico.

Autor

Wesley Miranda Silveira
Cirurgião Torácico
Cirurgião do Trauma
Cirurgião Geral

Contribuindo para o fortalecimento da classe médica e dos serviços de saúde do Vale do Aço.

Seja um associado

Somos uma agência certificada parceira do Google.

Defesa Jurídica e Direito Preventivo para Médicos.

Por tras de cada máscara existe um coração defendendo a vida.

Leave A Comment